9.9.09

O balanço e a tarde fria

Em uma tarde fria ela olhou pela janela, e viu o jardim...
Passou um bom tempo deslumbrando tudo através do vidro, e então se deu conta de que não podia só olhar, tinha que participar para que o momento tivesse vida, e transformar aquela tarde vazia e cinza.

Então lentamente, ela caminhou pela grama com os olhos fixos em um balanço enferrujado e antigo. Sentou, segurou nas correntes velhas e deu um impulso, e outro.
E cada vez com mais força, mais alegria.
Assim continuou até que seu corpo ultrapassasse a barreira da inércia de minutos atrás quando olhava fixamente pela janela...


Agora pensa, nesse exato momento, a corrente se partindo.

"Porque nem todos os finais são felizes..."

Comenta aí!

Related Posts with Thumbnails